As várias faces dos Ciúmes (Entrevista)

Por: Luzia Winandy Entrevistas para a Revista Capricho ed. 1136

Por que meu namorado sente tanto ciúme de mim? - Sabemos que o ciúme é um sentimento natural no ser humano e toda relação amorosa pressupõe-se a existência de ciúmes. Precisamos ainda lembrar que a adolescência é uma fase da vida em que os meninos estão buscando uma auto- afirmação; estão em fase de transição da vida infantil e dependente dos pais, para uma vida de independência. Estão buscando uma identidade. E esta organização da identidade se dá com muitas turbulências. Isto implica que os jovens em geral ainda se sentem muito inseguros em relação a si próprio. Esta insegurança os faz se sentir como muito inadequados, inferiores, incompetentes e quando se encontram num relacionamento amoroso sentem que não é o bastante para a namorada e tem medo de perder. É este medo da perda que acaba levando a sentir ciúmes. Estudos mostram que os adolescentes têm dificuldades de expressar seus sentimentos em palavras e acabam por fazê-lo através de atitudes e que com o passar do tempo eles vão se organizando mentalmente e podem expressar num discurso verbal mais coerente o que ele está sentindo. Numa relação amorosa, muitas vezes nos sentimos inseguros e ficamos com medo de perder a pessoa amada para outra pessoa. Sentir ciúmes faz parte de um relacionamento, todos nós alguma vez já o sentimos. O ciúme está relacionado com o medo de perder, com a falta de confiança (no outro ou em si próprio); quando não estamos nos sentindo capazes de sermos amados por outro, por não acreditar em si mesmo e se sentir sempre inferior. No entanto, é importante dosar esse sentimento. É a dosagem do comportamento e da reação ao sentimento ciumento que vai diferenciar.

O que fazer com um namorado ciumento? Podemos dizer que o mais importante a fazer com um namorado ciumento é buscar o diálogo, mas não somente sobre os ciúmes, mas sobre esta etapa da vida deles, dos reais medos, das incertezas, das mudanças, das inseguranças que eles sentem, seus principais temores sobre o namoro, sobre a vida, suas expectativas de futuro etc.. Saliente também o quanto é desconfortável viver com tantas cobranças e as chateações decorrentes disto. Que você também é adolescente, e tal como ele também precisa ficar aberto para o mundo e isto não implica em sair com outros meninos . Enfatize que ambos precisam descobrir como é viver esta nova etapa na vida. Dialogar é sempre a melhor solução. Obviamente que não se pode esperar de imediato um discurso verbal coerente e organizado, mas à medida que se propõem ao diálogo existe uma tendência a evoluir. No entanto, é importante estar alerta para os diferentes tipos de ciúmes. Como disse é a dosagem do comportamento e da reação do ciumento que vai ser o termômetro para se avaliar se vale à pena investir nesta relação.

Existem tipos de ciúmes diferentes? 1 – O tipo normal, o mais comum e saudável, quando a pessoa fica se sentindo ameaçada ou mesmo se sentindo excluída, mas o respeito e a individualidade não ficam prejudicados. A manifestação dele não vem de modo irracional e as discussões são embasadas em fatos reais ou em fantasias próximas da realidade. Ela tem um caráter mais de compreensão e adaptação; costuma ser passageiro e mantém um desejo de preservar o relacionamento.

2 – Os ciumes podem vir também disfarçados, com formatos diferentes, por exemplo: – Tratar a namorada com desdém, desmerecendo o que ela diz, fazendo-a sentir-se desvalorizada. É uma forma de diminuir a auto estima dela e fica sendo o namorado que sempre sobressai na relação como sendo o melhor, o mais valorizado. – Pode vir também em forma de provocação: provocar ciumes na menina e a namorada que fica sendo a ciumenta. Com isto ele se livra de seus próprios sentimentos ciumentos. – Pode aparecer como controle e posse da namorada, não permitindo a convivencia dela com outras pessoas; não correndo assim o risco de perdê-la para outra pessoa. Em todas essas situações o que mostra é uma insegurança do namorado; um namorado ciumento que por não conseguir viver em si os ciumes, deposita no outro e ele fica destituido deste sentimento.

3 – Um outro tipo é o Ciúme Patológico se baseia em idéias infundadas, exageradas e muitas vezes absurdas de ciúme. Neste caso o que se manifesta é o desejo de manter o controle do outro. A pessoa fica ruminando sobre os relacionamentos anteriores do outro e muitas vezes fica buscando por indícios que possam comprovar sua infidelidade. Sua mente fica dominada pela desconfiança e insegurança. Sua atitude em geral é de explosão, de raiva, de violência e humilhação para com a namorada. Podendo inclusive ameaçar a integridade física dela.

O que isso diz sobre o cara?-como isso afeta a menina? A demonstração do sentimento de ciúme pode ajudar a melhor compreender uma situação que se está vivendo e para tanto, merece ser ouvida e examinada. Por isso a importância da pessoa ficar atenta a estas reações: se forem na maioria das vezes descontroladas, com violência verbal ou física, humilhando a namorada e vivendo a relação amorosa como posse e controle, isto nos mostra uma pessoa com um caráter bastante comprometido e vulnerável. Estas reações mostram que a pessoa tem um descontrole emocional e não um amor apaixonado. Na maioria das vezes precisam de ajuda psicológica para se tratarem. Muitas vezes a namorada fica tão fragilizada e humilhada com esta situação e acaba se sentindo com tão baixa auto-estima e insegura quanto o namorado. A melhor saída para tais casos é buscar além de um diálogo familiar, uma ajuda profissional. Uma fase de namoro existe justamente para se conhecerem e avaliar a relação de casal que estão vivendo. Lembrando que um namoro não pode ser vivido como única fonte de prazer e alegria. A importância de se ampliar também para outras áreas tão fundamentais para o desenvolvimento como investir nos estudos, na prática esportiva, sair com os amigos, participar das atividades da família e principalmente não perder de vista seus sonhos pessoais.

Luzia Winandy

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags