DESENVOLVENDO UMA CONVERSAÇÃO

Por Luzia Winandy

Com a evolução tecnológica, os indivíduos estão se isolando cada vez mais em seu próprio mundo. Os relacionamentos estão sendo substituídos pelas trocas virtuais onde a presença física não é necessária para o contato com o outro. E isto vem gerando indivíduos com dificuldades em interagir com o outro, sejam com os familiares, vizinhos e amigos, tornando-se muitas vezes solitários.

Em vista disso, a cada dia mais, existe uma preocupação muito direcionada no desenvolvimento de habilidades nas relações humanas, no convívio com o outro, seja no trabalho ou na vida pessoal.

O propósito deste artigo é descrever algumas dicas que podem ajudar estas pessoas a ampliar os relacionamentos a partir de um diálogo, que é o inicio de uma relação. Um bom diálogo é uma forma eficaz de reforçar os laços e entrar em contato com o que existe no outro. Dialogar, é antes de tudo, saber ouvir.

a) Iniciando uma conversação Deve ser positivo, direto,utilizar frases iniciais curtas, fazer perguntas abertas, sorrir e olhar as pessoas. Fazer uma pergunta ou comentário sobre a situação ou uma atividade nas quais estão envolvidos, cumprimentar os demais sobre algum aspecto de seu comportamento, aparência ou algum outro atributo , fazer uma observação ou pergunta casuais a alguém sobre o que está fazendo, pedir ajuda, opinião ou informação a outra pessoa, oferecer algo a alguém, saudar a outra pessoa e apresentar-se.

b) Sabendo ouvir Saber ouvir é mostrar interesse pelo que o outro está comunicando. Ser ouvido e entendido é um dos maiores desejos do ser humano. A escuta deve ser ativa – é quando uma pessoa manifesta certos comportamentos que indicam que está prestando atenção à outra pessoa. Por exemplo: o assentimento de cabeça, sorrir, etc. Pode também consistir de mensagens curtas e ocasionais, ou exclamações do tipo: an-han, sim, que dá a entender a quem fala se estão prestando atenção nele e o animam também a continuar falando. Esta é uma maneira excelente de incentivarem os demais a falarem. Esta é chamada escuta ativa, que incentiva o outro a continuar falando.

Na escuta passiva a pessoa não mostra sinais externos que indiquem que está escutando.

c) Procedimentos para manter conversações

Perguntas fechadas – Perguntas que começam por onde, quando e quem são normalmente fechadas e também aquelas que podem ser respondidas por sim ou não. Estes tipos de perguntas tem geralmente uma resposta curta. Perguntas abertas – perguntas que começam com o que, como e por que . que podem ser contestadas de diversas maneiras, deixando a resposta aberta a quem responde. Livre informação – as pessoas compartilham parte de si mesmas complementando uma pergunta do outro. Significa complementar a resposta com informações livres que dizem respeito à pergunta. Auto revelação – Revela informações pessoais sobre si mesmo. Uma relação pode desenvolver-se mais facilmente quando as pessoas envolvidas compartilham algo sobre si mesmas.

Finalizando, convém salientar que em um diálogo bem sucedido, é importante focar na conversa – Concentrar na conversa. Respeitar o pensamento do outro. Estimular o outro a falar sobre seus assuntos prediletos, fazendo-lhes perguntas pertinentes, que completem a história dele e não ficar interrompendo para dizer coisas de você ou terminando frases por ele. Não interromper uma conversa, deixar fluir mostrando sinais de interesse. Procurar ser tolerante com as pessoas. Não ficar corrigindo o outro como se o seu pensamento fosse o único verdadeiro. Nem disputar quem está certo, lembrar que cada um tem a sua verdade. Tentar usar de mais flexibilidade em vez de rigidez nas conversações.

——————————————————————

Fonte: Caballo, Manual de Técnicas de Terapia e Modificación de Conducta.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags