Tristeza X Depressão e Tratamento

Por: Luzia Winandy

TRISTEZA X DEPRESSÃO

Tristeza é um sentimento que expressa desânimo ou frustração em relação a alguém ou algo. A tristeza pode causar reações físicas como depressão nervosa, choro e insônia.

Todas as pessoas estão sujeitas a tristeza. É uma ausência de satisfação pessoal quando o pessoa se depara com sua fragilidade.

A tristeza pode ser originada da perda de algo ou de alguém que se tinha de muito valor; É comum a tristeza ser descrita como uma dor, ou como sentimento de incapacidade.

A tristeza pode aparecer como uma resposta a situações reais, quando diante de fatos desagradáveis, aborrecedores, frustrações e perdas. Trata-se, neste caso, de uma resposta a conflitos íntimos e determinados por fatores vivenciais. Uma reação a alguma coisa real e acontecida, à uma fonte externa que pode ser casualmente relacionada àquela reação.

No entanto, é importante atentar para o aumento da ansiedade, baixa da auto-estima e alterações no sono e no apetite, pessimismo, sentimento de culpa e idéias de morte. A pessoa sofre de uma perda do interesse e prazer nas coisas, mas muitas vezes não eh uma tristeza qualquer, é uma tristeza continua que ocorre diariamente, quase o tempo todo”. Esses sintomas, separadamente, são comuns, mas quando unidos e prolongados por mais de duas semanas, podem indicar um quadro depressivo.

As idéias e crenças da pessoa deprimida são, freqüentemente, negativas. Há uma tendência em generalizar esses pensamentos negativos como achar que “nada em minha vida tem sido bom, tudo que eu faço está errado, para mim tudo é mais difícil, isso só poderia ter acontecido comigo, ninguém gosta de mim”.

As generalizações pessimistas não levam em consideração o lado bom da vida. A perda de interesse ou prazer quase sempre está presente, pelo menos em algum grau nas pessoas com Depressão.

A depressão é uma doença séria e causa malefícios tanto psicológicos quanto físicos. Resulta numa inibição “do organismo como um todo”, afeta a parte psíquica, como a memória, o raciocínio, a criatividade, a vontade, o amor e o sexo, e também a parte física, afeta o corpo, altera o apetite e o sono, a forma como a pessoa se sente e como pensa. Altera a maneira como a pessoa vê o mundo e sente a realidade. Não é sinal de fraqueza pessoal ou uma condição que possa ser revertida com força de vontade.

A Depressão ao invés de se mostrar tipicamente com quadro clássico de tristeza, choro, indisposição, apatia, pode se manifestar de diversas formas: - Em sintomas físicos- Algumas pessoas expressam as depressões através dos órgãos e se apresentam como dores vagas e imprecisas, tonturas, cólicas, falta de ar,formigamentos, palpitações, que não são constatadas por exames médicos. - Em doenças psicossomáticas- A depressão determina ou mesmo agrava certas doenças as quais podem ser confirmadas por alterações em exames médicos, como por exemplo, a diabetes, a hipertensão arterial, asma, alergias variadas, labirintite, etc. - Em crises de raiva, sentimentos exagerados de frustração, tendência para responder a situações com ataques de ira ou culpando os outros. - Em crianças e adolescentes pode vir muitas vezes , na forma de um humor irritável, revoltado e irrequieto. A depressão na criança costuma estar relacionada à hereditariedade para começar de forma tão precoce,por isso eh importante famílias que apresentam quadros de depressão estar atentas a mudanças no comportamento da criança.

Podemos dizer que os estados depressivos proporcionam grande sensação de insegurança e acredita-se que esteja aí a origem da ansiedade na Depressão.

Amigos e familiares desempenham um papel fundamental na recuperação do depressivo. Além da companhia, cabe a eles compreender o doente e a doença, encorajando o paciente a procurar e manter o tratamento até o fim.

Outro tipo comum é a depressão pós-parto. Estas mães desenvolvem uma sensação de incapacidade de cuidar do filho. A perspectiva de melhora é muito boa e as mulheres costumam responder bem ao tratamento.

- TRATAMENTO

É muito importante a pessoa deprimida encarar a depressão como uma doença de fato, e que precisa de tratamento.

A psicoterapia ajuda o paciente, auxiliando na reestruturação psicológica do indivíduo, além de aumentar sua compreensão sobre o processo de depressão e na resolução de conflitos, o que diminui o impacto provocado pelo estresse.

Luzia Winandy

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags

SAIBA MAIS:    ANSIEDADE   •   MEDO/FOBIA   •   TRISTEZA/DEPRESSÃO   •   TIMIDEZ/FOBIA SOCIAL   •   PÂNICO   •   HIPERIDROSE  •   HIPOCONDRIA   •   TOC